quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

sexo e morte...

Este post é só pra recomendar um livro excelente que acabei de ler. "Sexo e as Origens da Morte" de William R. Clarck, é uma homenagem à biologia. Ele trata a biologia celular como eu nunca vi, duma forma que mesmo as descrições mais enfadonhas sobre estrutura de organelas ganha vida e deixa de ser uma simples descrição para se tornar parte de um processo evolutivo.

De quebra, o autor demonstra como surgiu o maior dos custos da reprodução sexuada: o princípio da morte programada. Isso significa que sem sexo, as células morriam por falta de nutrientes ou por acidentes. Depois que o sexo foi "inventado", foi decretado que todas as células de um organismo que não fossem gametas teriam prazo de validade.

O autor começa descrevendo um infarto do miocárdio do ponto de vista do paciente e do ponto de vista de uma das células do miocárdio. No capítulo 2 ele descreve a morte programada, que ocorre por exemplo em células embrionárias (temos membranas interdigitais nas mãos até uma certa fase do desenvolvimento embrionário, as células destas membranas literalmente se "suicidam" sem maiores consequencias para o embrião). Nos capítulos 3 e 4 ele demonstra que a reprodução sexuada é a grande responsável pelo início da morte, vale a pena conferir. No capítulo 5 ele divaga sobre a "hierarquia das células" e fala sobre a morte cerebral como o pré-requisito para a declaração de morte oficial. O capítulo 6 discute se vírus são seres vivos ou não, genial!

O mais cativante do livro é que está numa linguagem acessível para leigos e não é excessivamente enfadonho nem impreciso para biólogos. Se alguém da biologia celular discorda disso me corrija, mas achei toda a linguagem do livro extremamente adequada, recomendo a todos os estudantes da área de biológicas e a todas as pessoas interessadas em conhecer um pouco mais sobre biologia, evolução, sexo (no sentido biológico de recombinação genética) e morte.

2 comentários:

Etori disse...

Karla, queria ter ânimo pra ler tantos livros como você, mas infelizmente o ócio fala mais alto na maior parte das vezes.

Sua indicação é ótima e o livro parece muito bom. Você sabe mesmo escolher livros! Sempre recebe recomendações também?

Estava pensando que esse texto poderia ser colocado na parte de indicação de livros do informativo eletrônico do PET. Vou ver com a pessoa responsável por essa parte se ela pensou em algo.

Abração e até mais.

Karla Yotoko disse...

Certamente recebo várias recomendações, em geral é assim que a gente acha os bons livros...